Luis Ferreira

Luis Ferreira

Casa dos Segredos 3,5

Todas as casas têm segredos e quando dizemos casas, estamos a referir os que nelas habitam, naturalmente. Isto equivale a dizer que todos temos os nossos segredos. Aliás, penso que é pacífico assumir esta atitude. Uns serão mais valiosos do que outros, como é óbvio, terão ou não maiores implicações na vida de cada um e servirão propósitos variados, claro está.
Ao longo da história da humanidade celebrizaram-se algumas pessoas precisamente pelos segredos que mantiveram até ao momento em que foram desvendados. O curioso é que alguns foram julgados pelos segredos que guardaram e outros foram condenados erradamente por não terem desvendado os segredos antes do momento certo. Também curioso é que alguns segredos se tornaram lendas que atravessaram os tempos e ainda hoje se mantêm.
Mas se há segredos que já são demasiado antigos outros há que são demasiado recentes e destes, uns são descobertos a seu tempo e outros nem por isso. As opiniões divergem quando nos referimos a certos programas televisivos onde a caça aos segredos é o objectivo dos que são enclausurados no seu interior, não olhando a meios para o conseguir. A este propósito vai iniciar-se mais um programa da Casa dos Segredos – Casa dos Segredos 5. Estão bem os que gostam do género e nada têm que fazer durante a semana e nas noites de domingo, podendo acompanhar todos os esquemas dos concorrentes e tentar saber os segredos de cada um. Estes são os segredos que a seu tempo e no máximo de três meses serão descobertos com toda a certeza. Não ferem ninguém, nem governam os seus detentores. Só são segredos para os habitantes da casa e pouco mais. Duram no máximo três meses.
Com a globalidade, o planeta tornou-se demasiado pequeno e tudo se sabe em muito pouco tempo. Até mesmo os segredos mais recônditos se chegam a saber. Lembram-se da secretária do presidente Clinton? A tal Mónica? Quem havia de saber o que se passava dentro das quatro paredes do gabinete do presidente? Foi segredo até deixar de o ser! Pois é.
E as Off-shores? Segredos enormes de quem não quer que se saiba nada sobre os seus negócios e sobre os dinheiros que ganham. Sabemos quem tem dinheiro em Off-shores, pois não é difícil sabê-lo, já que quem tem dinheiro guarda-o aí, curiosamente em ambientes paradisíacos, a condizer com a condição de cada um e conhecemos bem quem tem muito dinheiro em Portugal. O problema é que esse dinheiro está rodeado de artefactos que foram sub-repticiamente escondidos e que desapareceu sem deixar rasto.
O caso mais recente deste tipo de segredos é o que se passa com o BES. A família Salgado, de um momento para o outro, vê descoberto o seu segredo e arrasta consigo não só o país como o Estado português. Quem sabia o segredo? Ninguém! Penso que mesmo os elementos mais preponderantes da família não sabiam exactamente o que se passava. Um Banco seguro, um Banco fiável, um Banco enorme, um Banco mundial. Um Banco em que mesmo o Primeiro-ministro confiava! Já não confia! Mas por que razão o Estado vai cobrir esse segredo com 3,5 M milhões? Um Estado que deve milhões, que precisa de milhões para tentar cumprir a meta do défice, que não pode desviar-se do orçamento aprovado, que não sabe onde ir buscar os milhões que lhe faltam – a não ser aos bolsos dos funcionários!- que não descobre como ultrapassar a crise em que os segredos dos outros e os nossos, nos meteram, poderá este Estado cobrir as falcatruas dos que eram os donos do país, donos do maior Banco nacional? E não me venham dizer que não são os contribuintes que pagam isto tudo, porque o dinheiro do Estado é o nosso, é o dinheiro dos nossos impostos, das nossas contribuições, o que damos e o que nos tiram.
Um segredo de 3,5 M milhões é demasiado caro! Mas o segredo que mais me intriga é aquele que diz que Ricardo Salgado não tem absolutamente nada em seu nome! Coitado. Estou com pena dele. Então como vai viver esse homem daqui para a frente? Nem ele nem a mulher têm nada em seu nome. Quem será o dono deles? Quem guardará tamanho segredo? Portugal virou Casa dos Segredos 3,5! Vamos tentar adivinhar.


Partilhar:

+ Crónicas

Por trás da corrupção

Trapalhas em S. Bento

50 amos de memórias

E se acorda rebentar?

E agora?

Será que vale tudo?

O assassino da liberdade

Só promessas

O Mundo em Chamas

De lés a lés

A aliança do desespero

O que nos querem vender?