Podence, a aldeia mais colorida de Portugal, já se prepara para receber outra vez o Entrudo Chocalheiro, que é como quem diz, o Carnaval dos Caretos, provavelmente o mais antigo de Portugal e que em 2019 obteve o selo da UNESCO como Património Cultural e Imaterial da Humanidade.

Este ano o programa mantém a tradição dos caretos à solta como animação base da rua, num programa que se desenvolve durante 4 dias, a começar no sábado com uma caminhada pelas 9 horas e que termina com a queima do Entrudo na terça-feira pelas 18 horas.

A associação dos Caretos de Podence promete dias intensos, como caminhadas, passeios de barco no Azibo, mercadinhos tradicionais, dezenas de tabernas abertas para receberem os foliões, e restaurantes onde se pode provar o excelente fumeiro da região, estando a decorrer o Festival do Grelo, e também acontecem diversas atividades dedicadas as diversas tradições dos caretos, como pintar mascaras, vestir os fatos, ser caretos, assistir ao antiquíssimo pregão casamenteiro e participar dos diversos desfiles.

Para visitar, para além do destino turístico da região Transmontana, que apresenta uma paisagem única, pode descobrir os encantos da aldeia mais colorida de Portugal, com dezenas de murais alusivos aos caretos e as suas tradições, sendo o mais recente o mural dedicado ao Pregão casamenteiro da autoria de TripDtos.

Quem também se associa este ano ao Entrudo Chocalheiro é o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que passa por Podence no dia 17 para ver pela primeira vez o mural, homenagem que os Caretos lhe dedicam na rua principal. 

Os Caretos de Podence tornaram-se numa instituição de grande relevância na região, prometem a todos que os visitam uma experiência imperdível, nesta aldeia de Macedo de Cavaleiros, onde o Entrudo chocalheiro se transforma num dos mais importantes acontecimentos de Trás-os-Montes, sendo o motor para o ressurgimento de outros grupos de caretos, que estavam adormecidos, mas que agora sentem de novo orgulho no retomar das suas tradições ancestrais.

Todos beneficiam com este reconhecimento e a hotelaria agradece, que vê neste Carnaval as suas unidades esgotadas, com os alojamentos locais a beneficiarem também desta demanda, como é o caso da Casa da Fraga, numa aldeia próxima de Ferreira. Estas pequenas unidades de turismo rural são o ex-libris da região e muito procuradas pele excelência da sua qualidade e pelo bem receber, aquele modo transmontano que se aplica nas refeições que só acabam quando o lume da lareira se extingue, regadas pelos bons vinhos trabalhados no douro ou licores suados a partir de frutas seguramente biológicas.

A magia está de volta à aldeia mais colorida de Portugal!



Galeria de Fotos