Cronicas do autor

Á beira do caos

Na espectativa dominante que existe no âmago do nosso íntimo, todos esperávamos que a guerra que gra...

Do que se fala e não se fala

Há sempre uma imensidão de assuntos para se abordarem, mas na impossibilidade de os meter a todos no...

As luzes de setembro

Extinguiu-se agosto com toda a sua pujança onde a onda febril dos que procuraram dias de descanso fo...

Universidades inteligentes

Para quem está com alguma atenção depois do regresso de férias ou mesmo durante as mesmas, há sempre...

O regresso do terceiro F

Durante muitos anos, Portugal foi conhecido como o país do Fado, Fátima e Futebol. Eram tempos glori...

Altar Maior

Uma poeira tremenda gerada por um vento fortíssimo, atravessou o país contaminando as povoações, as...

Tendências políticas

Na sempre tendenciosa luta política, perfilam-se os diferentes partidos com os argumentos que consid...

Onde pára o pássaro?

Realmente, nem tudo o que parece é. Quando acontece alguma coisa inesperada, mas que pode satisfazer...

Prigozhin, o rebelde

Aparentemente nada de novo na evolução desta guerra insana que Putin desencadeou contra a Ucrânia, c...

Tempos difíceis

Na complexidade da vida e das barreiras que ela nos coloca pela frente, há sempre decisões que será...

Não chamem nomes à democracia

Há muitos governos que se apelidam de democráticos e exercem um poder nada condizente com a democrac...

E agora quem se segue

A falta de respostas adequadas ou certas, a perguntas que todos fazemos em situações complicadas, só...

Nem tuge nem muge

Na ignominiosa rotunda do pensamento humano, passam repentinamente opiniões onde uns dizem o que não...

Venderam a vergonha

A vida é complicada, mas tem que ser vivida enfrentando em cada dia as agruras que nos aparecem pela...

Procura-se

Pregado no tronco de uma árvore, o Xerife mandava afixar o cartaz. Inserido nele, a cara do bandido...