Teresa A. Ferreira

Teresa A. Ferreira

José Augusto Coelho: um pintor maior

Ainda há gente que nos surpreende, positivamente. Uns pelos conhecimentos específicos, outros pela bagagem cultural, outros pelo altruísmo, outros pela coragem, outros pela arte, e tantos outros. Guardemos este nome na memória: JOSÉ AUGUSTO COELHO.

Não vou perder tempo a reescrever a sua biografia, podeis consultá-la no final; nem tão pouco tecer elogios, porque a obra fala por si.

O Zé Augusto é um Artista. Como diz o povo: Artista dos sete ofícios! Pinta, canta e toca como poucos. Nasceu na aldeia de Vale de Frades, Vimioso, em 1947. Pouco depois, ficou órfão de pai e foi integrado na Casa Pia de Lisboa onde teve oportunidade de estudar pintura, tendo seguido para a António Arroio e ingressou na Escola Superior de Belas Artes, curso que não concluiu. Fez-se na escola da vida! A música sempre lhe esteve embrenhada no sangue - o pai também tocava e cantava - e a pintura é o reflexo do seu sentir "Está lá tudo. Não é preciso explicar nada sobre a minha pintura, basta sentir." - confidenciou-me no seu atelier em Carnaxide.

Deixo-vos com uma pequena mostra do trabalho do Grande José Augusto Coelho: